Problemas de saúde podem originar mau humor

Quem é que não gosta de sempre aproveitar o dia com um sorriso?

Pois é, no entanto, a maioria das pessoas que gostam de passar o dia de bom humor não sofrem de algum problema crônico de saúde. Quem passa por alguma situação, ou sofre alguma dor todos os dias tem mais chances de ter dias mal-humorados.

Um estudo realizado procura relacionar o mau humor com problemas de saúde e trazer notícias sobre esse comportamento. Dependendo do número de vezes que alguém permanece de mau-humor, isso pode indicar problemas de saúde. O estudo que aborda esse tema foi publicado na revista Brain, Behavior and Immunity. As descobertas apontam que o mau-humor está ligado a níveis mais altos de inflamação, sendo uma reação natural do corpo quando acontecem infecções e lesões, assim como diversos problemas de saúde e doenças crônicas.

A pesquisa desenvolveu uma análise que teve dados de 220 participantes que são originados pela pesquisa Escape, que tem como objetivo analisar os resultados do estresse na emoção, na fisiologia e no envelhecimento cognitivo.

Um estudo feito anteriormente tratava do humor através do efeito evocado (pesquisa em que os participantes respondiam sobre o humor durante a semana ou mês anterior), através dessa maneira se obteve resultados que são relatados na análise do efeito momentâneo ecológico (EMA, na sigla em inglês), e é monitorada pelas alterações do humor em tempo real.

O primeiro modelo de pesquisa está mais relacionado a fatos que estão de acordo com a personalidade. De acordo com a equipe da Universidade Estadual da Pennsylvania, nos Estados Unidos, a pesquisa realizada no modelo EMA é mais eficiente pelo fato de identificar as experiências de acordo com o momento presente.

Avaliações eram realizadas cinco vezes ao dia, os participantes recebiam através do celular notificações para que pudessem fazer a avaliação em uma escala de um até sete emoções positivas (calma, alegria, entusiasmo, felicidade, descontração e satisfação), e também emoções negativas (tristeza, estresse, nervosismo, tédio, irritabilidade, tensão, depressão e chateamento). Quando duas semanas terminavam, os participantes responderam um questionário sobre os sentimentos que foram exibidos nos 14 dias de estudo, no resultado pôde ser analisado uma inflamação associada ao NA (efeito negativo, em inglês) momentâneo.