Cachorros podem ser treinados para identificar a malaria antes dos sintomas

Malária é uma doença parasitária causada pelo mosquito. Em casos brandos, ela causa fadiga, dor de cabeça e vômitos. Em quadros mais severos, pode deixar uma pessoa em coma e levar a óbito. É de extrema importância diagnosticar a doença antes dos sintomas surgirem. Isso sempre foi um dos grandes desafios dos médicos e cientistas. A novidade é a descoberta de um método de identificação bem diferente. Cachorros podem ser treinados para detectar indivíduos infectados.

De acordo com os cientistas, chefiados por Steve Lindsay, do Departamento de Biociências da instituição, cães farejadores foram capazes de descobrir a infecção parasitária cheirando vestimenta de crianças, principalmente meias. Os pesquisadores destacaram que o mais importante é o fato do diagnóstico ser rápido e não invasivo. Algo inédito no processo de detecção da malária.

Steven Lindsay explicou que essas descobertas ainda estão em fases de testes e logo serão divulgado mais notícias. No entanto ele afirmou sobre a precisão e confiabilidade dos cachorros nesse trabalho. No dia 29/10/2018, no Encontro Anual da Sociedade Americana de Medicina Tropical e Higiene em Nova Orleans, nos Estados Unidos, Lindsay apontou os diversos benefícios que isso pode trazer. Destacou que esse método fácil e rápido pode evitar que países que se declararam livres da doença voltem a sofrer com ela. Pois, os animais podem identificar a infecção em pessoas que não sabem que possuem.

Os materiais para os cães farejarem foram coletados na África, em 175 crianças, de aparência saudável, de 4 a 14 anos. Os três cães, no Reino unido, identificaram que aproximadamente 17% das crianças possuíam a infecção. A equipe de cachorros foi composta por um golden retrivier, um springel spanel e um labrador. O índice de acerto foi de 90%. James Logan, chefe do Departamento de Controle de Doenças, Reino Unido, e coautor do estudo, disse que eles conseguiram demonstrar que cães conseguem identificar quadros infecciosos através do odor corporal das pessoas.

Os cientistas responsáveis pelo projeto acreditam na utilidade dos cachorros nos locais de entrada, como portos de navio e outros pontos. De forma bastante semelhante como os cães já são usados para detectar alimentos, armas, explosivos e drogas.