Jorge Moll informa sobre a adoção de mecanismos tecnológicos para melhorias na área da saúde

Aplicada em diversos segmentos, a tecnologia tem ganhado cada vez mais destaque na área da saúde. Segundo reporta o médico Jorge Moll Neto, os Estados Unidos saem na frente quando o assunto transita pelo campo tecnológico, efeito que se observa também na maneira como o país aprimora seus atendimentos médicos. Conforme salienta o profissional, o Vale do Silício é um dos principais pontos do território americano em se tratando de novidades revolucionárias, já que de lá saem as maiores invenções para o aprimoramento da experiência entre pacientes e profissionais do setor.

Jorge Moll informa que um dos maiores representantes do segmento médico dos Estados Unidos decidiu visitar o Brasil para a apresentação, por meio de palestras, das mais recentes descobertas úteis à prática da medicina. Trata-se de Albert Chan, que é incumbido da vice-presidência em inovação do grupo norte-americano Sutter Health, uma instituição que atualmente situa-se em segundo lugar no que se refere à qualidade dos atendimentos prestados no país, sobretudo pelo fato de seus gestores incluírem inovações tecnológicas no cotidiano da organização.

Entusiasta de se aliar tecnologia à saúde, o médico americano promoveu alguns debates acerca dessa nova forma de oferecer atendimento aos usuários. Jorge Moll noticia que o modo como cada indivíduo deve ser acolhido nas consultas foi outro aspecto visto por ele como passível de ser melhorado por meio de mecanismos tecnológicos. Assim sendo, o palestrante fez questão de enfatizar que o Google Glass foi uma invenção determinante para que as interações na área médica se tornassem mais eficientes, uma vez que atua sob comandos de voz.

Dentre as vantagens de se empregar o Google Glass nos atendimentos, Chan elencou três: a humanização aumentada em todas as consultas médicas, a promoção de maior atenção direcionada ao paciente e um crescente aumento no percentual de segurança quanto aos diagnósticos realizados. Esses benefícios, contudo, seriam ocasionados em razão de não se gastar tanto tempo com preenchimento de fichas, por exemplo. Com isso, ocorre também a gradual eliminação da necessidade de se possuir arquivos de papel, pois o equipamento é capaz de armazenar os dados a ele fornecidos, de maneira que informações poderiam ser resgatadas sempre que fosse preciso.

O médico Jorge Moll esclarece que, com a adoção do dispositivo citado por seu colega norte-americano, a rotina de clínicas e demais estabelecimentos de saúde seria modificada. Isso se deve ao fato de que todas as informações processadas poderiam ser acondicionadas de maneira remota, além de revisadas pelos médicos responsáveis pelos atendimentos. Com o tempo melhor aproveitado, estima-se que os níveis de produtividade seriam positivamente influenciados pelo uso do Google Glass, assinala o médico brasileiro.

A presença de outros dispositivos tecnológicos no momento de se prestar atendimentos aos pacientes constitui uma forte tendência para o segmento, destaca Jorge Moll com base nos esclarecimentos de Albert Chan. Tablets e smartphones foram citados pelo americano como equipamentos que permitem ampliar o campo de possibilidades da área médica através do uso crescente de aplicativos específicos, sem que seja preciso que os profissionais envolvidos recorram a outras formas obsoletas de atendimento.